PROJETO: ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL

PROFESSORA: MARILZA RUVIERO PERECIN SILVA

TURMA: PRÉ I- VERDE


INTRODUÇÃO:

O projeto de alimentação saudável para a educação infantil oferece resultados vantajosos para a qualidade de vida dos alunos. Além disso, eles podem estimular os familiares na adoção de novos hábitos. Na educação infantil, a alimentação saudável deve ser apresentada às crianças pequenas de forma lúdica e alegre, com músicas, preparo de receitas, contação de histórias, brincadeiras sobre a identificação dos alimentos, entre outros recursos.

Sem falar que uma alimentação saudável é essencial em todas as fases da nossa vida. Para as crianças uma boa alimentação garante o crescimento dos ossos, da pele, dos músculos e dos órgãos.

No sentido pedagógico uma alimentação balanceada garante energia necessária para desenvolver atividades importantes nessa fase da vida; tais como: brincar, pular, aprender a ler e a escrever. É também nessa época da vida que formamos nossos hábitos alimentares, ou seja, que “aprendemos” a gostar ou não de certos alimentos.


JUSTIFICATIVA:

Sendo a escola um ambiente educativo e formador que vai além de alfabetizar e repassar informações, uma das maiores metas a serem atingidas pela escola é a formação de valores e hábitos alimentares, a qual já deveria vir elaborada pela família e por muitas vezes isso não acontece, cabendo a escola introduzir e firmar estes hábitos.

O professor deve manter o aluno informado sobre a alimentação que é servida na escola, assim incentivar a comer.


OBJETIVO:

-Incentivar bons hábitos alimentares;

-Reconhecer diferentes tipos de alimentos presentes na natureza;

-Reconhecer a importância de ingerir alimentos saudáveis para a nossa saúde;

-Conscientizar os alunos sobre a importância de nos alimentarmos bem;

-Reconhecer os alimentos que fazem bem a nossa saúde, dando ênfase aos alimentos saudáveis;

-Identificar cores, texturas e os diferentes sabores dos alimentos (doce, salgado, azedo, amargos...);

-Promover o consumo de alimentos saudáveis e a consciência de sua contribuição para a promoção da saúde de uma forma atraente, lúdica e educativa;

-Identificar semelhança e diferenças entre os hábitos alimentares dos alunos;

-Despertar nas crianças o interesse pelo valor nutritivo dos alimentos, ensinando-os sobre as vantagens de um cardápio bem elaborado e sem desperdício.


METODOLOGIA:

·Músicas – O bebê, Sopa do neném, pomar, fome, entre outras;

·História – um, dois, feijão com arroz – Ziraldo/ Cesta da Dona Maricota;

·Apresentar alguns alimentos como frutas, legumes e verduras;

·Massa de modelar: fazer as frutas usando a massinha;

·Degustação de alguns alimentos como: Purê de batata, suco de laranja e salada de frutas;

·Confeccionar pirâmide com os alunos de alimentos saudáveis e não saudáveis utilizando rótulos.

·Roda de conversa;

·Atividades;

·Jogo da alimentação;

·Passeio na chácara para conhecer árvores frutíferas.


OBS: Irão realizar o passeio extraclasse os alunos que os pais assinar a autorização. Já os alunos que os pais não assinar a autorização, vão ficar na escola com monitoras realizando atividades relacionadas ao projeto.


RECURSOS:

·Apresentação de variados tipos de frutas como: maçã, banana, goiaba, pinha, acerola, laranja, kiwi, tomate, limão, pitaya, pera, morango, caju;

·Legumes: cenoura, batata, abobora, mandioca, beterraba;

·Verduras: alface, couve, brócolis, repolho;

·Fantoches.


AVALIAÇÃO: Será feita através da participação das crianças, realização das atividades e expressão oral/verbal do aluno.


REFERÊNCIAS: BELINK, Tatiana. A Cesta da Dona Maricota. São Paulo: Paulinas, 2005.

ZIRALDO, Um, Dois, Feijão com arroz. Rio de Janeiro, 1996.


Confira as fotos do projeto:



17 visualizações